ESCRITOS DO GABRIEL

(Tentar que nossas palavras sejam, através de nós ou, quiçá, apesar de nós.
Meus textos, meus rascunhos com erros... )



"Então, um dia comecei a escrever, sem saber que estava me escravizando para o resto da vida a um senhor nobre, mas impiedoso. Quando Deus nos dá um dom, também dá um chicote – e esse chicote se destina exclusivamente à nossa autoflagelação."

Introdução do livro Música para Camaleões, de Truman Capote.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Do porquê não fui


Não era uma nuvem.
Parecia, mas não era.

Algumas, não todas,
são compostas por partículas mínimas
de temores em suspensão.
Quando caem formam receios
e molham silêncios
que falam para não ver-te.


Do meu livro "Cerimônias do Silêncio"

4 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Belíssimo como sempre.
abs.

Gabriel Gómez disse...

Generosa como sempre... Obrigado Maria.
Abraço.

clotilde zingali disse...

sim, sim. blogs irmãos :))

"que coisa mais bonita isso: ...partículas mínimas
de temores em suspensão formando receios, molhando silêncios"

gostei daqui :)voltarei! obrigada pela visita carinhosa. um grande abraço, Clô

Gabriel Gómez disse...

Obrigado Clotilde pela visita, palavras e carinho... A nubem agora está sem receios...
Abraço

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails