ESCRITOS DO GABRIEL

(Tentar que nossas palavras sejam, através de nós ou, quiçá, apesar de nós.
Meus textos, meus rascunhos com erros... )



"Então, um dia comecei a escrever, sem saber que estava me escravizando para o resto da vida a um senhor nobre, mas impiedoso. Quando Deus nos dá um dom, também dá um chicote – e esse chicote se destina exclusivamente à nossa autoflagelação."

Introdução do livro Música para Camaleões, de Truman Capote.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Autografados e abandonados...

Entre os diversos livros, guardo um lugar especial para aqueles autografados. Levam a marca e respiram o ar do tempo em que foram datados. Sintome transportado àquela hora. Outros, incompreensivelmente, mesmo com assinatura e dedicatória para seus leitores, foram esquecidos e deixados de lado em algum sebo. Que destino ou castigo imposto levou alguém a abandoná-los? Tomavam muito espaço ou a nova cor amarela das páginas não sustentou sua nova leitura? Prometeram uma literatura que não foi cumprida? Qual foi a falha? Onde foram vencidos seus acertos? Que caminhos percorreram até perder-se da estima? Talvez até contem uma história mais curiosa e triste que a do próprio livro. Sinto-me na obrigação de resgatá-los, como se estivesse devolvendo ao autor, e a suas páginas, o carinho e respeito que tiveram na hora da sua assinatura.
Antigos e contemporâneos convivem em harmonia com assinados rejeitados comprados de terceiros. Assim como o filho perdido que volta pra casa. Mesmo adotados, são próximos e amados por igual. Em muitos outros, que guardo com mais zelo ainda, aparece meu nome. Sempre exerceram grande fascínio e agora quero dividir isso com vocês...
Nota: Para começar esta série de livros autografados, hoje quero mostrar um dos grandes contistas brasileiros, avesso a qualquer tipo de entrevista e divulgação da sua imagem (alias, pouca gente sabe como ele é, e algumas poucas fotos que circulam são antigas ou tiradas de longe, sem autorização...). Dalton Trevisan, o "Vampiro de Curitiba". Um dia conto como consegui esta dedicatória no livro...

2 comentários:

Í.ta** disse...

que maravilhoso está teu blog, gabriel!

muito cuidadoso, muito organizado,
muito inteligente.

aquilo que escrevestes no "borges e outras ficções", sobre os livros autografados, eu adorei!

parabéns a ti!
um abraço daqui!

Gabriel Gómez disse...

Isso é que é estar "ligados"... Você aqui e eu no teu "Sentir complemanta o outro", lendo aquilo sobre poesia e Manoel...
Abraço e obrigado também.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails